AlziraVelano Unifenas
       
 
 
     
  Comprometa-se a parar de fumar Segunda-feira, dia 31 de maio, foi celebrado o dia Mundial sem Tabaco que este ano teve como tema definido pelo OMS, Organização Mundial da Saúde.
Soloni Viana 09/06/2021 - 8:9:51
Imprimir
Imprimir
Tamanho da fonte
    Diminiu Fonte  Almentar fonte
Ampliar foto
Ampliar foto
Segunda-feira, dia 31 de maio, foi celebrado o dia Mundial sem Tabaco que este ano teve como tema definido pelo OMS, Organização Mundial da Saúde, “Comprometa-se a parar de fumar durante a COVID-19,alertando os fumantes sobre os riscos de fumar durante a pandemia e os benefícios que o ato de fumar pode trazer.
O Dia Mundial Sem Tabaco foi criado em 1987 pela OMS, para alertar sobre as doenças e mortes evitáveis relacionadas ao tabagismo.

O tabagismo mata mais de 8 milhões de pessoas no mundo todos os anos, sendo 7 milhões de fumantes diretos e cerca de 1,2 milhão por exposição ao fumo passivo. Diminuir o número de fumantes é uma questão de saúde coletiva. Os fumantes além de colocarem em risco a própria vida, colocam em risco a vida dos que vivem ao seu redor. Por isso instituições internacionais se unem em busca de um método capaz de sensibilizar e ajudar as pessoas a pararem de fumar.
Parar de fumar sempre foi desafiador mas atualmente, com o estresse social e econômico, causado pela pandemia, as dificuldades se tornaram, muitas vezes, intransponíveis. Em todo o mundo, cerca de 780 milhões de pessoas dizem querer parar de fumar, mas apenas 30% delas têm acesso às ferramentas que podem ajudá-las a fazer isso.

É para ajudar a quem quer parar de fumar, que a OMS lançou terça-feira, dia 8 de maio, uma campanha mundial com duração de um ano para o Dia Mundial Sem Tabaco de 2021 – intitulada “Comprometa-se a parar de fumar durante a COVID-19”. O novo desafio da OMS foi feito via WhatsApp e a publicação “101 razões para parar de fumar” foi divulgada para marcar o início da campanha.
No Brasil, por exemplo, um estudo feito pelo Instituto Nacional do Câncer (Inca), Fiocruz e Instituto de Efectividad Clínica y Sanitaria, em 2015, foi atualizado para a inflação de 2020 e chegou ao valor absurdo de R$50 bilhões anuais gastos com tratamento e hospitalizações por doenças causadas pelo fumo, e R$ 42 bilhões, com perda da produtividade no trabalho. Os dados são alarmantes. O Brasil gasta cerca de 92 bilhões anuais no tratamento de pessoas portadoras de doenças causadas pelo cigarro.

A pneumologista do Hospital Universitário Alzira Velano, Katia Rejane Rodrigues Leal, esta semana fez um alerta aos fumantes, informando os riscos que os fumantes correm. “O tabagismo é a principal causa evitável de morte e está associada ao desenvolvimento e evolução de mais de 50 doenças como infarto agudo do miocárdio, derrame cerebral, DPOC, bronquite crônica, enfisema pulmonar e diversos tipos de câncer como de pulmão, laringe, estômago e bexiga. “Nunca é tarde para parar de fumar e os benefícios em parar de fumar podem ser percebidos logo nas primeiras semanas como melhora na respiração e da função pulmonar e após um ano sem fumar o risco de infamo do miocárdio é reduzido pela metade e em dez anos sem fumar o risco de câncer de pulmão também é reduzido pela metade, esclarece a médica. Katia Rodrigues explica que a fumaça do tabaco tem como conhecido efeito, o efeito imundo supressor tornando os fumantes mais vulneráveis a infecções. “A probabilidade de uma pessoa que fuma ter gripe é de trinta e quatro vezes maior quando comparada a uma pessoa que não fuma. Portanto, ela afirma , “ estudos recentes também evidenciaram um risco 14 vezes maior de progressão da COVID -19, para a forma grave”.


Leia outras Notícia
Ver todas as notícia
 29/11/2021  - Novembro Roxo, mês da prematuridade
 29/11/2021  - Separação Zero: pais e filhos, juntos.
 29/11/2021  - UTI neonatal: um centro de cuidado e am
 04/11/2021  - Outubro Rosa
 30/08/2021  - Alzira Velano se prepara para ser Hospi
 30/08/2021  - Alzira Velano se prepara para ser Hospi
 09/06/2021  - Outono pede cuidados com a saúde
 09/06/2021  - Novo protocolo


Voltar
 
 

Hospital Universitário Alzira Velano - R. Geraldo Freitas da Costa, 120 - Alfenas/MG - CEP: 37132-202 - Tel: (35) 3299 3500
© UNIFENAS - Todos os direitos reservados.